4 Dicas para você se tornar um milionário em 2015

4 Dicas para você se tornar um milionário em 2015

A verdade é que a cada dia que passa, tenho mais convicção de que tudo o que é conquistado de maneira rápida acaba, na maioria das vezes, escapando pelas mãos na mesma velocidade. Um dos exemplos clássicos desse pensamento são os muitos ganhadores de prêmios de loterias, que não conseguem manter sua fortuna por muito tempo.
 
Outro exemplo muito emblemático são os diversos jogadores de destaque no futebol que fizeram fortuna durante suas carreiras, faturando muito dinheiro (por muito tempo), mas que passam a viver em situação financeira delicada depois de se aposentarem dos gramados.
 
Por mais que seja grande o desejo de se tornar um milionário (e acho isso ótimo!), está claro que ninguém chegará a esse “posto” na marra, sem trabalhar e sem planejar a vida. Enriquecer é uma opção, é verdade, mas as consequências dessa escolha só surgem com dedicação, perseverança e coragem para correr alguns riscos.

4 decisões essenciais para se tornar um milionário

Para quem está disposto a se preparar adequadamente para esse desafio, existem algumas questões importantes a decidir. É preciso ter em mente que alguns aspectos precisam ser encarados com bastante seriedade.
 
 1. Cuide muito bem da carreira
O Brasil vive uma enorme carência de bons profissionais. Existem muitas oportunidades em diversas áreas para quem é competente e está preparado para lidar com as dificuldades e carências específicas de cada área.
 
Quem busca por melhores oportunidades no trabalho e quer chegar a cargos com salários maiores precisa investir em formação, especialização, conhecimentos em outros idiomas e deixar sempre aguçada uma das principais características do profissional de sucesso: a curiosidade.
 
Os executivos de grandes empresas conseguem um bom salário e uma excelente rede de benefícios. Se a ideia é enriquecer no mercado de trabalho, é preciso encarar a realidade do trabalho corporativo: não existem facilidades ou atalhos, mas consequências de uma boa formação, networking e muito trabalho diário.
 
 2. Empreenda de olho em oportunidades
Tornou-se comum acompanharmos, em sites e revistas, histórias de empreendedores de sucesso, pessoas que investiram em uma ideia e receberam milhões de fundos de investimentos e investidores anjos.
 
Uma coisa importante deve ser observada: um investimento milionário na empresa não significa que seus sócios também se tornaram automaticamente milionários. É preciso que o negócio se sustente, cresça e dê retorno para que a avaliação positiva do empreendimento faça sentido, seja como fonte de renda para os sócios (pró-labore) ou como oportunidade (venda de parte das ações).
 
O glamour que cerca o mundo das startups muitas vezes esconde a necessidade de muito trabalho. O fundamental na hora de empreender é a necessidade de não poupar esforços para fazer com que a empresa prospere, e isso vale para qualquer tipo de empreendedor (startups, comércio tradicional etc.).
 
A realidade inicial dos negócios é uma só: o empreendedor deve abrir mão de muita coisa no começo da empresa e os recursos devem ser destinados para o crescimento da empresa. 

3. Priorize o controle das finanças pessoais

Se existe uma característica principal quando analisamos a postura de pessoas bem sucedidas financeiramente, é o cuidado com que lidam com o próprio dinheiro. É verdade que muitos gastam bastante e ostentam, mas todos eles acompanham o desenvolvimento do patrimônio “na ponta do lápis” e jamais desperdiçam dinheiro.
 
O controle financeiro é um instrumento de avaliação e tem sempre respaldo nas prioridades das famílias de destaque. Diferentemente do que pensa a maioria quando vê o estilo de vida dessas pessoas, o dinheiro para eles é uma porta para outras oportunidades e não apenas uma ferramenta de consumo.
 

4. Invista de forma sistemática e disciplinada

Investir precisa ser um hábito para quem quer ser um milionário. Ponto. Aliás, tão difícil como chegar no topo é se manter no alto, por isso os investimentos são fundamentais, sejam eles no mercado financeiro ou na ampliação dos negócios. A razão para investir sempre é óbvia: é preciso garantir sustentabilidade para o padrão de vida.
 
Repare que estou falando de investimentos pessoais, mas também de aportes nas próprias ideias e seus desdobramentos em negócios. Cabe destacar, portanto, que as contas da empresa devem sempre ser trabalhadas de forma separada das contas pessoas, mas com igual raciocínio em termos de investimento e busca por melhores retornos.
 

Conclusão

Ninguém vai se tornar um milionário na marra, da noite para o dia ou em um passe de mágica. Tudo sempre vai depender do tamanho de seus sonhos, de sua disposição ao persegui-los, de organização pessoal e de sua coragem para assumir riscos, seja na carreira ou como empreendedor.
 
Quem conta apenas com a sorte ou busca facilidades para alcançar o objetivo de enriquecer vai, via de regra, se dar mal. É provável que o texto soe óbvio para você, então tenha em mente algo que costuma passar batido em leituras assim: comprometa-se e arrisque-se mais!
 
Correr riscos e atravessar momentos de incertezas são experiências indispensáveis para testar sua determinação e o quanto seus objetivos realmente fazem sentido. Tomaremos alguns tombos (e precisamos deles) para entender que o principal é a jornada, não o destino. Assim, fuja de quem quer vender a você o destino “fique milionário” sem esforço. Não teria graça, teria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*